Garoto reincidente

Editorial Jornal Agora – 28/01/2011- pág.3/A – Não tem como não se espantar com a notícia de que um menino de 14 anos foi preso pela 16a vez. Ele estava em Cidade Ademar, na zona sul, dirigindo um carro furtado. É o mesmo crime que ele cometeu quando foi detido pela primeira vez, aos nove anos.

O caso mostra uma cadeia de falhas: da família, da Justiça e do governo.

Em dezembro de 2008, numa das vezes em que o jovem foi detido, o pai ainda tinha esperanças de educá-lo. “Brigo com ele, inclusive já bati bastante, mas não tem jeito. Pretendo arrumar um lugar pra ele ficar, porque quero que ele estude”. Agora, a família parece ter desistido de vez.

A culpa do governo e da Justiça não é menor que a da família. Como disse o presidente da Comissão da Criança e do Adolescente da OAB, “passados cinco anos não conseguem resolver o problema de uma criança”.

A Justiça determinou que ele tivesse ajuda de um psicólogo, fosse à escola e se reapresentasse à Vara de Infância. Apesar de corretas, essas medidas não funcionaram.

O que é necessário agora é uma nova maneira de cuidar desse garoto, com um acompanhamento muito mais de perto. O adolescente já passou três vezes na Fundação Casa, e o problema não foi resolvido.

Nada indica que uma nova temporada na antiga Febem vá melhorar a situação. Aliás, pode até piorar.

Esse é um caso bom para que se reflita sobre o papel da família e do poder público na educação dos nossos jovens.

Quando algum desses lados não está presente, o outro deveria compensar. Quando os dois falham, o resultado é desastroso.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: