ALUNOS DA REDE PÚBLICA AFINADOS Á MÚSICA CLÁSSICA

Dedinhos ágeis, como toda a partitura de Mozart exige. Mente ativa para tirar de letra as minúcias de cada escala musical. Disciplina e dinâmica de fazer inveja a muito adulto esforçado.

Desde março deste ano, a música clássica invadiu a vida de privilegiados alunos da Escola Estadual Professora Zilda Romeiro Pinto Moreira da Silva, em Guarulhos, por meio do projeto “A Música Venceu”, desenvolvido pela Fundação Bachiana Filarmônica em parceria com a empresa Randon, que permite que muitos estudantes da comunidade tenham acesso, gratuito, a instrumentos elitizados como a flauta doce e o violino.

De fato, o acesso ao restrito universo da música clássica não é para qualquer um. É preciso, em primeiro lugar, um alto investimento que, neste caso, só é possível graças ao projeto “A Música Venceu”.
“É um prazer muito grande receber este projeto e ver o desempenho das crianças”, diz a professora Simone Neves de Araújo, coordenadora do Ciclo I do ensino fundamental.

Graziela Nascimento, de 9 anos, que aprende flauta doce sem nunca ter tocado nenhum instrumento sentiu a diferença no aprendizado. “Quando alguém me perguntar alguma coisa sobre música, já sei o que responder”, confessou. Lucas, que também participa das aulas, já deixou o futebol em segundo plano: “Gosto mais da flauta”, conta animado.

Segundo o professor de flauta doce, Anderson Lacerda, o contato com a música, desde a infância, ajuda muito no desenvolvimento, pois a criança aprende a ter mais organização, concentração, disciplina e responsabilidade. “A música traz organização e compromisso. No dia a dia, vemos o seu comportamento alterado. E sabemos que, o que for apreendido nesta idade, a criança levará para a vida inteira. A música auxilia, também, no seu desempenho escolar”.

Por meio do projeto “A Música Venceu”, mais de 100 alunos são beneficiados. A satisfação de aprender um instrumento clássico é tamanha que Claudiane já pensa em se tornar uma grande violinista. “Pretendo ser cantora, mas, se for mesmo o meu destino, no futuro vou ser violinista”. Natália Freire, de 11 anos, gostou da oportunidade. “Os professores são muitos bons”.

Sheila Yatsugafu esclarece que qualquer pessoa pode aprender. Basta querer. “Ainda que o foco principal do projeto seja formar jovens músicos e apreciadores da música clássica”, afirma a professora de violino.

O Projeto “A Música Venceu” iniciou-se há três anos. Hoje, presente em 13 escolas, expandiu-se além dos bairros da periferia de São Paulo, alcançando alunos no interior do Estado. Ainda este ano, deve chegar a Minas Gerais e no Espírito Santo. Em cada escola, o projeto atende, em média, 100 alunos.

O Projeto “A Música Venceu” é uma iniciativa exemplar que atesta que é possível desenvolver a música clássica, com toda a sua incomensurável riqueza cultural em comunidades economicamente limitadas, com excelentes resultados. São muitos diamantes a serem lapidados. Muitos, no meio do caminho, encontrarão alternativas diferentes. Outros conseguirão tornar-se verdadeiros brilhantes. O mais importante é conseguir agarrar a oportunidade com força e empenho.

“Certo é que todos, sem exceção, saem ganhando com os valores deste audacioso e bem-sucedido projeto: o aluno, a família, a escola, enfim, toda a sociedade”, enfatizou professor José Maria Cancelliero, presidente do CPP.

Assista ao vídeo

SECOM/CPP

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: