Saúde: direito de todos?

Fonte: Revista Época -junho-2010- Evento de Época discutirá as responsabilidades que o próximo presidente da República deveria assumir. Sempre que o Brasil enfrenta uma epidemia – como a dengue em 2008 ou a de gripe suína no ano passado – a fragilidade do atendimento básico de saúde torna-se indisfarçável. A história é sempre a mesma: filas enormes, falta de leitos, diagnósticos tardios. O caos se instala e exige medidas extremas, como a montagem de hospitais de campanha das Forças Armadas. Quando isso acontece, a população se pergunta: qual é problema da saúde do Brasil? Falta dinheiro ou falta gestão? É possível melhorar a saúde dos brasileiros sem criar novos impostos?

Essas são algumas questões que o próximo presidente terá de enfrentar. O drama da saúde brasileira se desenrola em três etapas. A primeira: convivemos com doenças superadas pelos países ricos nos anos 60 (diarreia, tuberculose etc.). A segunda: investimos em saúde menos de 8% do PIB (o equivalente ao que as nações desenvolvidas gastavam nos anos 80). A última: sonhamos com as tentações da medicina do século XXI (os medicamentos mais modernos).

A Constituição de 1988 estabeleceu que a saúde é direito de todos e dever do Estado. É possível cumprir o que a lei determina? Ou a sociedade precisa discutir quais tratamentos o Estado deve oferecer e quais não deve? Quando um cidadão exige na Justiça um tratamento que o Estado não oferece, a qual direito o juiz deve dar prioridade: o individual ou o coletivo?

Essas questões estão na pauta do segundo Época Debate 2010, série de eventos sobre os temas mais importantes na agenda do país. A dicussão, aberta à participação dos leitores, foi no dia 22 de junho, no auditório da Editora Globo, em São Paulo. Os convidados para o Época Debate – Saúde foram o secretário de Saúde do Estado de São Paulo, Luiz Roberto Barradas Barata, o professor Marcos Bosi Ferraz, coordenador do Centro Paulista de Economia da Saúde da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), e Gonzalo Vecina Neto, ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e atual superintendente corporativo do Hospital Sírio-Libanês.

Até outubro, mês das eleições, Época promoverá outras três edições de Época Debate sobre os temas: educação, política externa e o papel do Estado. Todos serão gravados e estarão disponíveis no site epoca.com.br. As inscrições para o evento podem ser feitas pelo telefone(11) 3767-7325 ou por meio de um formulário em epoca.com.br/inscricao.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: