Matemática: Saresp da rede estadual é pior que o dos alunos das escolas municipais

Fonte: UOL Educação – 26-05-2010- OS resultados no Saresp 2009 (Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo) das redes municipal e estadual de ensino mostram que os alunos do Estado tiveram desempenho ainda pior em matemática que os das cidades paulistas. Os dados municipais, divulgados nesta quarta (26/5), mostram que 44,2% dos alunos do ensino médio apresentaram rendimento insuficiente nessa disciplina.

Uma comparação feita pela UOL Educação entre os dados municipais divulgados nesta quarta (26/5) e os dados do estado, publicados em fevereiro, mostra que 21,9% dos estudantes da 8a série do ensino fundamental que estudam nas redes municipais paulistas tiveram notas insuficientes na disciplina. No caso dos alunos da rede estadual de ensino, 27,6% estão no mesmo nível. A relação entre os dois é possível pelo fato de as redes terem feito as mesmas provas.

De acordo com o governo do estado, “suficiente” neste nível diz, por exemplo, que o aluno consegue ler números naturais até a classe dos bilhões.

Os dados são semelhantes quando a comparação é feita com alunos da 4a série do ensino fundamental, apesar da distância menor entre os dois índices: 28,9% dos estudantes que estudam em escolas municipais tiveram desempenho insuficiente em matemática, contra 30,3% do estado.

Para Francisco Soares, professor da UFMG e especialista em sistemas de avaliação de ensino, os dados são “conhecidos”. “A explicação é que os municípios não estão fazendo mais escolas. Eles já estão em uma segunda onda de reforma, com o pedagógico”, disse. “O ensino fundamental melhor está sendo oferecido pelos municípios”.

No ensino médio, também há diferença: enquanto 44,2% dos alunos da rede municipal tiveram desempenho insuficiente, 58,3% dos estudantes do estado conseguiram o mesmo resultado. O número de escolas de ensino médio administradas por cidades, no entanto, é baixo dentro do universo total. Segundo o Censo da Educação Básica de 2009, há 145 instituições urbanas municipais contra 6.938 urbanas estaduais.

Durante a entrevista coletiva da divulgação dos dados na manhã desta quarta (26/5), o secretário Paulo Renato Souza defendeu a “estadualização” do ensino médio e classificou o número de insuficientes no ensino médio das redes municipais como “preocupante”. Procurada pela reportagem do UOL Educação para comentar a comparação entre as notas, a assessoria de imprensa da pasta afirmou que não iria se pronunciar.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: