PSDB aciona presidente da Apeoesp

Fonte: O Estado de São Paulo-30-03-2010-pág.A/7 – Partido acusa líder sindical, ligada ao PT, de fazer campanha eleitoral em favor de Dilme Rousseff e contra o governador José Serra

O PSDB entra hoje com uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) contra a Apeoesp e a presidente da entidade, Maria Izabel Noronha. No documento, o partido alega que a manifestação da entidade na sexta teve conotação eleitoral e que recursos sindicais podem ter sido usados para campanha antecipada.

Na avaliação do partido, o protesto realizado pela Apeoesp, que terminou com um saldo de 16 feridos, infringiu a legislação eleitoral ao promover pronunciamentos sobre a campanha presidencial deste ano. A representação cita o discurso de Maria Izabel, segundo a qual os manifestantes estavam ali “para quebrar a espinha dorsal desse partido e desse governo”.

“O movimento se organiza em torno de palavras de ordem e outras manifestações que tendem a interferir no âmbito eleitoral, partidarizando o movimento – distanciando-o, portanto, da sua real natureza reivindicatória – de modo a servir de instrumento de propaganda ou contra-propaganda”, afirmam na representação os advogados do partido.

De acordo com o PSDB, a entidade cometeu duas infrações: promoveu campanha antecipada e usou recursos e estrutura sindical, como um carro de som, para colocar em prática o ato eleitoral antes do prazo permitido – a legislação só autoriza campanha depois das convenções partidárias, realizadas em junho.

“Ninguém está querendo discutir o movimento grevista, mas a legislação eleitoral é eloquente. Não pode haver sindicatos interferindo no ambiente eleitoral e também não se pode promover propaganda eleitoral antes do prazo”, declarou o advogado do PSDB, Ricardo Penteado.

Caso a Justiça considere a acusação procedente, a Apeoesp e sua presidente terão de pagar multa. Procurada, Maria Izabel disse que só irá se pronunciar após tomar conhecimento do conteúdo da representação. “Não vou comentar nada. Primeiro quero ver essa representação para depois me manifestar.”

Discursos – Constam da representação, acompanhada de gravações, transcrições de falas feitas de cima do carro de som, que, segundo o documento, dirigiram “os mais absurdos discursos de índole eleitoral” contra Serra. Entre as passagens há verso puxado por um sindicalista, que cantava ao microfone: “Daqui a pouco, tem eleição, lá no Planalto ele não chega, não. Cambalacheiro, cambalacheiro, engana o povo com nosso dinheiro.”

Também há declarações de Maria Izabel. “O Brasil é hoje um País no cenário internacional. O que esse senhor vai fazer a nível internacional? Ele vai acabar com tudo que nós construímos”, afirmou a presidente do sindicato, filiada ao PT.

Em outro momento, Bebel, como é conhecida, diz que “Serra não será presidente”. “Você não foi e não será. É o bota-fora Serra”, afirmou em relação à saída do governador do cargo amanhã para disputar a Presidência.

Professores da Apeoesp alegam que a greve é legítima e reivindicam um reajuste salarial de 34,3%. Para o governo estadual, trata-se de um movimento eleitoral provocado por sindicalistas ligados ao PT para desestabilizar a administração Serra.

Ao assinar ontem o decreto de criação da Redefor – um convênio com a USP, Unicamp e Unesp para dar cursos a distância para 30 mil profissionais do ensino público até 2012 – , o governador, sem citar diretamente a greve, voltou a dizer que as críticas às políticas educacionais de seu governo têm motivação estritamente eleitoral.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: