Greve de professor afeta quatro em dez escolas

Fonte: Jornal Agora-18-03-2010- As entidades realizarão amanhã uma assembleia na avenida Paulista (região central de São Paulo) para decidir se os professores continuarão ou não a greve iniciada na semana passada.

A paralisação no Estado começou no dia 8. A reportagem fez ontem um levantamento da greve. Foram consultadas 108 escolas estaduais da capital e das regiões de Ribeirão Preto (313 Km de SP), Campinas (93 Km de SP), Jundiaí (58 Km de SP) e São José dos Campos (97 Km de SP) escolhidas aleatoriamente. Desse total, em 66 escolas todos os docentes trabalharam normalmente (61,5%).

Outras 42 unidades foram afetadas de alguma maneira pela greve (38,5%) – em nove nenhum professor trabalhou (8%) e em 33 uma parte não deu aula (30,5%).

Ontem, o governador José Serra (PSDB) foi hostilizado por grevistas.

Funcionários de escolas dizem que foram orientados pelas diretoras a substituírem os grevistas por professores temporários para evitar que as crianças fiquem sem aulas.

O principal pedido dos grevistas é um reajuste salarial de 34,3%. De acordo com as entidades , a tendência é que a greve continue. “Até hoje não fomos recebidos para discutir a questão salarial”, afirmam representantes das entidades. O governo diz que o movimento é político e que apenas 1% dos professores aderiram à greve.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: