Secretaria diz que não negocia pleitos dos professores

Fonte: Folha de São Paulo- 10-03-2010- pág.C/6 -Segundo o governo, reajuste de 34,3% pedido por grevistas “desorganiza as finanças do EStado”

A Secretaria Estadual da Educação classificou ontem como “inegociável” a pauta de reivindicações dos professores da rede paulista. A categoria está em greve desde anteontem.

A declaração foi dada pelo titular da pasta, Paulo Renato Souza, via assessoria de imprensa. Em nota, o governo José Serra (PSDB) diz que a concessão do reajuste de 34,3%, demanda dos docentes, “desorganiza as finanças do Estado”.

Os sindicatos defendem como necessário o reajuste, que representa apenas parte das perdas salariais desde 1998.

Os salários hoje variam de R$ 1.834 a R$ 3.181 (40 horas semanais). O teto agora pode atingir R$ 6.270 – desde que o docente, ao final da carreira, seja aprovado em quatro seleções.

O governo afirma que 1% da rede estadual foi afetada por conta da paralisaçã; já o sindicato afirma que há a adesão de professores em cerca de 55% das escolas.

De dez escolas consultadas pela reportagem, em pelo menos três a paralisação era parcial. Nas outras, as aulas estavam normalizadas. Uma nova assembleia da categoria está marcada para sexta-feira, no Masp.

Professor deixe seu comentário!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: