Professor entra em greve na segunda

 Diário de São Paulo -6-03-2010-pág.13 -Editoria Economia – Educadores da rede estadual entrarão em greve na segunda. Classe pede reajuste salarial.

Os professores da rede estadual de ensino decidiram, ontem, entrar em greve por tempo indeterminado a partir de segunda-feira. A categoria reivindica reajuste salarial de 34,3% e extensão do pagamento integral das gratificações aos educadores aposentados. A decisão foi tomada ontem, em assembleia com mais de nove mil pessoas, na Praça da República, no Centro, em frente à Secretaria Estadual de Educação. O órgão não se mobilizará diante do fato.

A rede estadual tem cerca de 220 mil professores e segundo o sindicato, 60% deles (132 mil) acatou à paralisação. “A partir de segunda-feira, os professores de todo o estado irão às escolas conversar com os alunos e, nas demais instituições, vão tentar convencer o restante da classe que ainda não está na greve”, diz Maria Izabel Noronha, presidente do sindicato da categoria, a Apeoesp.

A classe alega que não recebe aumento dos salários desde 2005. Eles também pedem para que o pagamento da Gratificação por Atividade de Magistério, a GAM, seja dado em uma parcela integral, e não em três vezes, como previsto no projeto de lei de autoria do governo, que tramita na Assembleia.

Na pauta das reivindicações, também constam a elaboração de um melhor plano de carreira, a diminuição de alunos por sala, o fim das avaliações externas e dos sábados coletivos. Quanto aos concursos, eles pedem um aumento no número de cargos oferecidos.

Estiveram presentes na manifestação os professores de todo o estado paulista junto das entidades sindicais que representam o magistério, como a Apeoesp e o Centro do professorado Paulista (CPP). As ruas do local ficaram paradas devido à mobilização.

A agenda sindical da categoria prevê uma reunião para hoje, na qual serão decididos os rumos da greve. Na sexta-feira, será feita reunião geral com os professores de todo o estado.

A Secretaria Estadual de Educação considera a aprovação da greve uma decisão política e resolveu não se mobilizar.

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: