MINDLIN FOI UM BENDITO QUE SEMEAVA LIVROS

José Midlin, o Bendito

Infelizmente, o povo brasileiro ainda não consegue enxergar a leitura como entretenimento. Essa capacidade fenomenal de fazer com que cidadãos transformem informação em conhecimento continua bem limitada por aqui. Falta-nos uma política educacional mais estruturada. Quando o nosso povo conseguir sentir prazer com a leitura – e pudermos ver multiplicados cidadãos como o bibliófilo José Mindlin – aí sim, teremos um povo lúcido, capaz de sustentar uma nação de primeiro mundo, inserido numa sociedade edificada com ética e lucidez.

“Bendito aquele que semeia livros e faz o povo pensar”, escreveu Castro Alves. Então, José Midlin foi, sem dúvida, um bendito.

Um grande brasileiro. Um paulista exemplar.

Deixa-nos um legado de valor imensurável.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: