Direito ao diploma

Editorial Jornal Agora -21-02-2010 – A incompetência dos governos federal e estadual pode prejudicar a vida de cerca de 50 mil estudantes.

São alunos que prestaram o Enem sem terem concluído o ensino médio. Confiavam na determinação do Ministério da Educação de que o exame poderia ser usado para conceder um certificado equivalente ao diploma de conclusão do antigo segundo grau.

Para isso, o estudante teria de demonstrar ter adquirido o conhecimento de quem termina essa etapa dos estudos. Era preciso ter mais de 18 anos e obter uma nota mínima de 400 pontos em conhecimentos gerais e 500 na redação.

A ideia é boa, e poderia facilitar a vida de muita gente. Só que o governo federal ainda não tem o nome de todos os alunos que desejam o certificado. Há uma página na internet para inscrições (http://sistemasenem2.inep.gov.br/Enem2009/). A data fixada para a emissão do documento, para quem se inscrever, é 31 de março.

O problema é que a matrícula vai começar em muitas faculdades do Estado, e os alnos precisam do diploma agora. Cabe à Secretaria de Educação de SP emiti-lo, mas as autoridades estaduais dizem que precisam receber a lista dos alunos do governo federal.

Já o ministério argumenta que precisa de uma relação dos interessados, enviada pela secretaria, para poder passar informações sobre os estudantes.

Parece piada. Enquanto isso, quem fez tudo certo sai prejudicado. É hora de os dois governos pararem de bater cabeça, trocarem informações e fornecerem o diploma a quem tem direito.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: