Escola improvisada

Editorial – Jornal Agora – 20/02/2010 – Cenas de descaso do governo estadual com a educação foram estampadas ontem nas primeiras páginas dos jornais.

Alunos de uma escola na zona sul da capital voltaram às aulas, mas o colégio não estava preparado para recebê-los. Em muitas salas, faltavam até mesmo carteiras, e as fotos mostram crianças arrumadas, com suas mochilas e material escolar, espalhadas pelo chão de uma classe vazia.

Um novo prédio foi construído no local durante as férias. Estudantes e professores reclamaram que a obra parecia inacabada. Havia restos de material de construção e até goteiras nas escadas.

Parece claro que o colégio não estava preparado para dar início ao ano letivo. Todo mundo sabe que a essa altura do ano as aulas têm de recomeçar, e cabia ao governo se esforçar para entregar a obra antes dessa data. Só falta dizer que foi pego de surpresa.

Outro problema aconteceu com estudantes do condomínio Safira, da CDHU, em Itaquaquecetuba, na Grande São Paulo. Para ali foram removidas muitas famílias que moravam no Jardim Romano, atingidas pelas constantes enchentes da região.

O governador José Serra (PSDB) havia prometido que nenhuma criança do prédio perderia aula, mas cerca de cem estudantes não foram matriculados em escolas da região. A culpa é dos pais, diz a Secretaria de Educação, por não terem procurado os postos de inscrição.

É claro que o governo deveria ter dado atenção especial a essas crianças e providenciado a matrícula. Não faz sentido jogar toda a culpa nos ombros dos pais.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: