Bibliotecas mutantes

Fonte: Revista Época-15-02-2010-pág.22 – Num país onde a população necessita desesperadamente reforçar os hábitos de leitura, é chocante verificar que centenas de cidades não têm uma única biblioteca pública. O problema das novas bibliotecas não é fazer a festa de inauguração, mas garantir que fiquem abertas para sempre. Muitos prefeitos recebem a verba e equipamentos para montá-las, mas esperam poucos meses para fechar suas portas, desviar funcionários para outras funções e usar o dinheiro em outras destinações. Às vezes, o número de bibliotecas diminui em vez de aumentar. Em 2003, na posse de Lula, o déficit nacional de bibliotecas era de 1.300. Num levantamento recente, o déficit caiu para 200. Na apuração seguinte, subira para 400. Em dezembro, caíra para 350. A próxima avaliação sairá em março.

Professor fique olho e deixe seu comentário!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: