Violência nas escolas

É muito positiva e bem vinda a decisão do governo do Estado de fazer um levantamento constante e detalhado dos casos de violência nas escolas. Afinal, foi só com o uso de informações e números confiáveis que os país conseguiu resolver ou remediar alguns de seus problemas mais graves, como a inflação e a desnutrição infantil.

Dados da nova pesquisa obtidos entre junho e novembro revelam que os casos mais comuns são os de vandalismo. Do total de 5.132 ocorrências registradas em 5.400 escolas, 545 eram de depredação do patrimônio. Em seguida vêm os casos de agressão ou lesão corporal (437), de roubo (386) e de falta de disciplina (276). Os números ajudarão as autoridades a saber como enfrentar cada um dos gestos de violência.

“Você pode ter uma escola com problema de drogas e outra com problema de gangues”, explica o secretário adjunto da Educação, Guilherme Bueno. “Mas para saber o que pode ser feito em cada uma delas”, ele diz, “a gente precisa pelo menos entender os problemas”.

Uma sugestão: além dos números de casos, seria interessante que o governo desenvolvesse algum método para entrevistar os alunos, garantindo o anonimato, se necessário, para tentar entender suas atitudes. Por exemplo: qual a razão para o maior número de casos de vandalismo? De que sentem  raiva desses adolescentes? Por que esse ódio é descontado na escola?

Fonte: Editorial -Jornal Agora 8-12-09- página A/3 .

Deixe seu comentário a respeito!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: