Consciência Negra – O Brasil precisa reconhecer o valor e a força dos seus filhos

Para um país que visa chegar ao mesmo nível de desenvolvimento dos países de primeiro mundo, com civilidade democrática, começar a olhar a intolerância racial de frente e deixar de maquiar o preconceito, representaria um significado avanço.

No entanto, no Brasil, o preconceito e a desigualdade racial ainda atuam de forma camuflada e subliminar. É um racismo velado, que move, com sarcasmo, a mão da injustiça, apoiado apenas em aparências e empatias.

Impulsionado por uma irracionalidade descabida, o brasileiro ainda surpreende por sua extrema capacidade em deixar, como legado, aos negros e seus descendentes, os mais baixos índices de desenvolvimento humano.

20 de novembro é o dia reservado à Consciência Negra – È o dia em que o anseio por liberdade de Zumbi é lembrado, e o povo brasileiro se levanta para tentar se tornar, de fato, uma nação digna, embasada na força de todas as raças.

Contudo, para chegar lá, precisa encarar, com coragem, a necessidade de se investir na educação como único caminho que o leva às reais oportunidades de inclusão.

Zumbi dos Palmares, o ícone da resistência negra ao escravismo no Brasil, lutou até a sua morte para que a busca pela liberdade fosse muito mais do que um simples capítulo de nossa história.

Morreu para que a democracia se tornasse realidade em nosso país e para que a sociedade brasileira deixasse de ser míope e crescesse ciente do valor incontestável de cada um de seus filhos.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: